Vamos pressionar o governador de Minas a implementar o Boletim de Ocorrência online para mulheres sofrendo violência doméstica durante a pandemia! Pressione agora:




Pressione agora o governador Zema pelo B.O. eletrônico para vítimas de violência doméstica:

Who will you press? (1 target)
pessoas já entraram em ação para apoiar as mulheres que sofrem violência doméstica
A pandemia do novo coronavírus tem causado, além de mortes e desemprego, outra consequência muito grave: o aumento da violência contra mulheres e meninas, especialmente a violência doméstica. Imagine estar confinada com seu agressor dentro de casa? Além disso, o total isolamento da vítima impede que esta deixe seu lar ou peça socorro a alguém de confiança. Assim, sua casa se torna seu lugar de perigo, e não de abrigo!

Pensando nisso, estados como Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, além do Distrito Federal, já adotaram medidas de urgência para facilitar o acesso aos canais de denúncia. Uma delas, de extrema importância, é o Boletim de Ocorrência online, para que as mulheres não precisem se deslocar até uma delegacia para fazer a denúncia.

Depois da nossa pressão em cima do governador de Minas, o projeto de lei nº 1876/2020, que assegura que o registro de ocorrência e o pedido de medida protetiva de urgência poderão ser feitos por meio da Delegacia Virtual durante a vigência do estado de calamidade pública em virtude da pandemia, foi sancionado e publicado no Diário Oficial em 23.05.2020, por meio da Lei nº 23644/2020. Conseguimos!

Porém a lei diz que cabe ao Poder Executivo regulamentar sua implementação. Agora, exigimos então que o governador Zema estabeleça as normas e garanta que o BO eletrônico seja aplicado, o mais rápido possível, como forma de resguardar a vida dessas mulheres e dos policiais que estão de plantão!

A medida é urgente! Só no ano de 2019 mais de 150 mil mulheres registraram ocorrência no Estado sobre o tema. Enquanto isso, nosso governador permaneceu parado e já demonstrou total despreparo quanto a políticas públicas voltadas para as mulheres, declarando que “a opressão contra a mulher é ‘meio que como um instinto natural do ser humano’”. Onde vamos parar agora, com o confinamento no lar devido à pandemia? Precisamos agir!

Vamos mostrar ao Zema que esta atitude não pode ser naturalizada! Vamos lotar sua caixa de e-mail com mensagens de milhares de pessoas exigindo que ele implemente o registro online imediatamente! Minas não vai ficar para trás no combate à violência doméstica: quando Zema vir que somos muitas e muitos juntos nesta luta, terá que mudar de postura!

Faça sua pressão agora!



2 minutos
A cada 2 Minutos uma mulher registra agressão com base na Lei Maria da Penha no Brasil.
431%
foi o aumento na porcentagem de relatos de brigas entre vizinhos no Twitter entre fevereiro e abril de 2020

46%
de aumento nos casos de feminicídio em São Paulo, em março/2020, em comparação com março/2019





Essa é uma mobilização do Coletivo aBertha, criada com o apoio do Programa de Mobilizadores da Rede Nossas Cidades. Somos um coletivo de amigues que resolveram juntar saberes e forças para lutar por um mundo mais inclusivo e igualitário para todes. Saiba mais sobre o coletivo aqui.
Além de nós, a campanha também é apoiada pelo Coletivo Maria Maria - JF e pelo Coletivo Liberdade - JF, e tem como embaixadoras na causa as meninas do grupo musical Samba de Colher!